A Menina do Mar

“Eu sou uma menina do mar. Chamo-me menina do Mar e não tenho outro nome. Não sei onde nasci. Um dia uma gaivota trouxe-me no bico para esta praia. Pôs-me numa rocha na maré vaza e o polvo, o caranguejo e o peixe tomaram conta de mim”… …”Tu nunca foste ao fundo do mar e não sabes como lá tudo é bonito. Há florestas de algas, jardins de anémonas, e prados de conchas. Há cavalos marinhos suspensos na água com ar espantado, como pontos de interrogação.há flores que parecem animais e animais que parecem flores. Há grutas misteriosas, azuis-escuras, roxas, verdes e há planícies sem fim de areia fina, branca, lisa”…

Sophia de Mello Breyner Andresen in ” A Menina do Mar”

Sophia de Mello Breyner

Sofia de Melo Breyner Andresen

 Nasceu no Porto, em 1919, e aí passou a sua infância. Posteriormente, fixou-se em Lisboa. Publicou o seu primeiro livro em 1944, intitulado Poesia. Colaborou em importantes revistas literárias do século XX, como Cadernos de Poesia (1940-42), Távola Redonda (1951-53), Árvore (1950-54).

Em 1964, recebeu o «Grande Prémio de Poesia da Sociedade Portuguesa de Escritores», pela publicação de Livro Sexto (1962). Em 1977, obteve o «Prémio Teixeira de Pascoaes» com O Nome das Coisas. Em 1994, a Associação Portuguesa de Escritores concedeu-lhe o «Prémio Vida Literária». Mais recentemente, pelo conjunto da sua obra, foi distinguida com o «Prémio Camões» (1999).

Para além da sua obra poética e de vários livros de contos, escreveu ainda ensaios e duas peças de teatro. Traduziu também textos de Eurípedes, Dante, Shakespeare e Claudel.

Algumas Obras:  

Poesia:

Poesia (1944)

Mar Novo (1958)

Dia do Mar (1974)

O Nome das Coisas (1977)

Musa (1994)

O Búzio de Cós e Outros Poemas (1997)

Ficção:

Contos Exemplares (1962)

Histórias da Terra e do Mar (1984)

Contos para crianças :

O Rapaz de Bronze (1956)

A Menina do Mar (1958)

O Cavaleiro da Dinamarca (1964)

A Árvore (1987)

Fonte:http://cvc.instituto-camoes.pt/contomes/19/escreveu.html

%d bloggers like this: